O Café Politik surgiu do acirramento político ocorrido no Brasil em meados dos anos 10 do século XXI.

A eterna sina do país do futuro, que dá um passo pra frente, dois pro lado e um pra trás, nos motivou a criar um espaço para discussões políticas e econômicas sem o viés editorial imposto pelas grandes publicações.

Nossos redatores possuem backgrounds ideológicos distintos e estão totalmente livres para expor suas idéias, experiências e projeções astrais para o futuro da nação e do mundo.

Não temos a pretensão de convencer o leitor, mas de enriquecer o debate. 

Seja bem vindo e, como tudo na vida, aprecie com moderação!

Uma Gestão Temerária

Temer (1).jpg

O (des) Governo Temer já ultrapassou todo e qualquer limite de razoabilidade. Isso não é novidade e salta aos olhos de toda a nação brasileira de modo cristalino.

A desaprovação dessa “gestão” temerária já atinge a casa dos 93%.

Periódicos noticiam, diariamente, a escancarada compra de votos por parte de Temer com vistas à não admissão das denúncias contra si formuladas. Ora, barrá-las, pela “simbólica” contrapartida de R$200 milhões torna-se fácil tarefa. E nessa seara o “presidente” reina debochadamente, sob o manto de sua petulância e suposta seriedade.

Fato é que somos um barco sem rumo, uma nau à deriva, guiada adiante por comandantes cegos e ensandecidos, munidos tão somente de sua ganância e de um profundo desrespeito para com o povo e a coisa pública (a já olvidada res publica).

Nessa república de araque, tenta cada um de nós resistir bravamente ao descalabro, possivelmente sonhando com dias menos duros, enquanto a classe política se blinda e se arma contra os interesse prementes de todo um povo.

Para além de sua ilegitimidade enquanto “governante”, Temer abusa de sórdidas artimanhas, monobrando como quer as decisões políticas no Brasil nos mais múltiplos espectros, gerindo com extrema vileza os interesses nacionais, desprezando as carências da população menos favorecida, protegendo oligarquias hegemônicas, humilhando e jogando às traças o brasileiro que mais precisa de atenção e efetiva proteção socioeconômica.

Com Temer, já há inclusive a volta da fome, até então vista como fase obscura já superada, e que de fato já o havia sido nos Governos Lula e Dilma.

Michel Temer “governa” para manter o status quo ante, atribuindo de forma acanalhada os problemas de sua “gestão” aos seus antecessores.

Trata-se de um traidor da Pátria. Um canalha vampiresco e malévolo. Um “presidente” que não preside, senão que pretere, avilta e envergonha o Brasil.

E panelas não mais se fazem ouvir...

Será que era isso o que almejávamos?

Que tenhamos o bom senso de alterar profundamente o quadro político patético e doentio em que nos vemos inseridos em dias atuais, usando o voto de forma criteriosa e justa, zelando pelo povo e deixando de mirar apenas o próprio umbigo.

É preciso fiscalizar a atuação de cada político cotidianamente.

O voto pode ser transformador. Para o bem, ou para o mal.

 

Inti Máximo

 

A fariNADA de João Dória

Michel Temer indo ladeira abaixo